O doente recusa ser ajudado, avaliado por um médico ou tratado e pode reagir com agressividade se for confrontado com a existência da doença. Tentar fazer entender que precisa de ajuda é muitas vezes um exercício frustrante. O que é que o cuidador pode fazer nessa situação?

Como é que se deve lidar com a pessoa doente?
Ninguém aceita de bom grado tomar um remédio se pensar que não precisa dele porque simplesmente não está doente. A anosognosia é a falta de consciência que as pessoas com demência têm da sua doença o que aumenta a dificuldade do papel do cuidador.

O doente recusa ser ajudado, avaliado por um médico ou tratado e pode reagir com agressividade se for confrontado com a existência da doença.
Tentar fazer entender que precisa de ajuda é muitas vezes um exercício frustrante.

O que é que o cuidador pode fazer nessa situação?
• Utilize abordagens positivas: seja amável, gentil, compreensivo e encorajador;
• Faça uma programação de tarefas, cuidados pessoais e tempo de inactividade;
• Peça ajuda de serviços especializados em saúde e estimulação cognitiva;
• Ajude a pessoa sempre que necessário nas actividades de vida diária ou actividades instrumentais de vida diária como na higiene ou na gestão de dinheiro;
• Mantenha-se calmo, focado e positivo;
• Leia livros especializados sobre como lidar com essa situação clínica.

Alguns estudos calculam que até 60% das pessoas com um comprometimento cognitivo leve e 81% das pessoas com doença de Alzheimer têm alguma forma de anosognosia.

By Fernando Delfim Braga e Couto de Azevedo

Open chat
1
Olá,
como o podemos ajudar?
Powered by